Espaço de Vida
Buscar
0800-7733241
0800-7733241
A ligação é gratuita!


Cadastre-se e receba nossas novidades:

Neuroblastoma

Neuroblastoma


O que é

Neuroblastoma é uma forma de câncer que se inicia em certos tipos de células nervosas muito primitivas encontradas em embriões ou fetos (o termo neuro refere-se a nervos, enquanto blastoma diz respeito a um câncer que afeta células imaturas ou em desenvolvimento). Este tipo de câncer ocorre em lactentes e crianças na primeira infância. Raramente, é encontrado em crianças com mais de 10 anos de idade.
Para entender o neuroblastoma, é importante conhecer algo sobre a estrutura e o funcionamento normal do sistema nervoso simpático, lugar onde estes tumores se iniciam. A seguir, um pouco sobre o Sistema Nervoso Simpático.



Neuroblastoma e o Sistema Nervoso Simpático
O sistema nervoso é formado pelo cérebro, a medula espinhal e os nervos que deles se originam e atingem todas as áreas do corpo. O sistema nervoso é essencial para pensar, sentir e movimentar-se, entre outras coisas.
 

Parte do sistema nervoso controla também funções do corpo, das quais raramente estamos cientes, como frequência cardíaca, respiração, pressão arterial, digestão e outras funções. Esta parte do sistema nervoso é conhecida como sistema nervoso autônomo.
 

O sistema nervoso simpático faz parte do sistema nervoso autônomo. Ele inclui:
•    Fibras nervosas que percorrem as laterais da medula espinhal.
•    Agrupamentos de células nervosas, denominados gânglios, em certos pontos ao longo do trajeto das fibras nervosas.
•    Células semelhantes às nervosas, encontradas na medula (centro) das glândulas adrenais. As adrenais são pequenas glândulas assentadas sobre a parte superior de cada rim. Estas glândulas produzem hormônios como a adrenalina (epinefrina).
 

As principais células que compõem o sistema nervoso são denominadas células nervosas ou neurônios. Estas células se comunicam com outros tipos de células no corpo ao liberarem quantidades diminutas de substâncias químicas (hormônios). Isso é importante porque as células do neuroblastoma frequentemente liberam certos hormônios que podem causar sintomas (ver a seção, “Como o neuroblastoma é diagnosticado?”).


Voltando aos neuroblastomas, são cânceres que se desenvolvem a partir de células nervosas imaturas do sistema nervoso simpático (neuroblastos simpáticos), de modo que podem ser encontrados em qualquer local ao longo deste sistema.
 

Um pouco mais que um terço dos neuroblastomas se inicia nas glândulas adrenais. Por volta de um terço começa em gânglios de nervos simpáticos no abdômen. A maior parte do restante tem início em gânglios simpáticos próximos à coluna vertebral, no tórax ou na pelve.
Em casos raros, é possível que um neuroblastoma tenha se espalhado de modo tão vasto que, ao ser encontrado, os médicos são incapazes de dizer exatamente o local de sua origem.
 

Existe um amplo espectro de comportamentos que os neuroblastomas podem adotar. Alguns são capazes de se proliferarem e disseminarem rapidamente, enquanto em outros o crescimento é lento. Às vezes, em crianças muito jovens, as células cancerosas morrem sem qualquer motivo ou o tumor desaparece por si próprio. Em outros casos, as células, algumas vezes, amadurecem sozinhas até células ganglionares normais e param de se dividir. Isso faz com que o tumor se torne um ganglioneuroma.

 

Outros Tumores

Nem todos os tumores do sistema nervoso autônomo na infância são malignos (cancerosos).
O ganglioneuroma é um tumor benigno (não cancerosos) formado por células ganglionares maduras e bainhas nervosas.
O ganglioneuroblastoma é um tumor que apresenta componentes malignos e benignos. O tumor contém neuroblastos (células nervosas imaturas) que são capazes de proliferar e se espalhar anormalmente, semelhantemente ao neuroblastoma, bem como regiões de tecido mais maduro que são semelhantes ao ganglioneuroma.
Os ganglioneuromas são geralmente extraídos por cirurgia e observados cuidadosamente sob um microscópio para ter certeza de que não possuem áreas de células malignas (o que o tornaria um ganglioneuroblastoma). Se o diagnóstico final for ganglioneuroma, nenhum outro tratamento é necessário. Por outro lado, ganglioneuroblastomas são tratados do mesmo modo que neuroblastomas.


Compartilhe:
Voltar 

Apoio



Sem vídeos relacionados

Publicações

Publicações
Conheça agora nossas publicações gratuitas.
Acesse
As informações disponíveis neste portal têm o objetivo estritamente informativo e não devem ser usadas para auto-diagnóstico, auto-medicação e/ou para substituir os serviços ou informações médicas e/ou profissionais da saúde. Em caso de dúvidas fale com seu médico ou com a equipe que lhe atende, eles poderão esclarecer todas as suas dúvidas. O Conteúdo editorial, manuais e/ou vídeos entrevistas do Portal não tem relação comercial com os apoiadores.

Instituto Espaço de Vida

| Sobre o Instituto Espaço de Vida | Fale Conosco
Rua Jandiatuba, 630 – Torre B – Cj. 333 – Vila Andrade – CEP: 05716-150 – São Paulo/SP - Fone: 11 - 3721-5317