CÂNCER DE COLO UTERINO

CÂNCER DE COLO UTERINO

 

O câncer de colo uterino, no Brasil, é o quarto tipo mais comum em mulheres. Apesar de alta incidência ele tem também um alto potencial de cura quando tratado precocemente. Ele esta relacionado à presença do vírus HPV oncogênico. O vírus HPV possui vários sub-tipos que podem ser oncogênicos (que potencialmente contribuem para o desenvolvimento do câncer de colo uterino) ou não oncogênicos (não possuem esse potencial). O HPV é uma condição necessária para o desenvolvimento da câncer porém somente a presença do vírus não é condição suficiente pra desenvolvimento do mesmo. Uma medida oferecida pelo Ministério da Saúde é a vacinação para o HPV em meninas entre 9 e 13 anos. Lembrando que a vacina imuniza 4 subtipos do HPV.

A prevenção é a medida mais importante para o controle do câncer de colo uterino. Estima-se que no Brasil, 12 a 20% das mulheres entre 25 e 64 anos de idade nunca tenham realizado um exame de prevenção para esse câncer. O exame colpocitológico ou Papanicolaou é uma ferramenta simples, barata e eficaz para a detecção precoce e prevenção do câncer de colo do útero. Ele deve ser oferecido às mulheres a partir de 25 anos e que iniciaram a atividade sexual. A recomendação do Ministério da Saúde é de que esse exame seja repetido a cada 3 anos se a paciente tiver 2 exames anuais consecutivos normais. Essa repetição deverá ser realizada ate os 65 anos de idade. Esse intervalo de repetição de 3 anos deverá ser obedecido se os exames forem normais. Se o Papanicolaou estiver alterado essa conduta será diferente, conforme critério médico de cada resultado.

Os fatores de risco mais associados ao seu desenvolvimento são o tabagismo, a infecção pelo HPV, a idade e a má prática sexual. A importância de se estudar os fatores de risco está na instituição de ações de prevenção por parte do Ministério da Saúde. Assim, a orientação para vacinação contra o HPV, políticas anti- tabagismo, orientação quanto ao uso de preservativos, além da coleta do Papanicolaou são medidas fundamentais para a diminuição da incidência do câncer de colo uterino.

A evolução do câncer do colo uterino é lenta. Justamente por existir as lesões precursoras desse tipo de câncer é que a prevenção é a maneira mais eficaz de se erradicar essa doença. Essa evolução lenta faz com que muitas vezes as paciente não tenham sintoma nenhum mesmo tendo uma lesão de câncer do colo uterino. Outras vezes, principalmente se tiver lesões mais avançadas, as pacientes podem se queixar de sangramento após a relação sexual, dor ou sangramento mesmo sem relação sexual.

O seu tratamento depende do estadiamento da doença. O estadiamento do câncer do colo do útero é eminentemente clínico, ou seja, pelo exame físico e pelo resultado da biopsia. Para se tratar o câncer do colo do útero e conforme seu estadiamento pode-se lançar mão da cirurgia, radioterapia ou ate mesmo quimioterapia. As cirurgias para seu tratamento variam desde a retirada de parte do colo uterino que possui a doença até a cirurgias radicais com a retirada de útero, ovários, trompas, parte da vagina e estudo dos linfonodos da pelve. Conforme o estadiamento a paciente pode realizar radioterapia por dentro da vagina ou somente na pelve.

A taxa de sobrevida é alta para essa doença e se o diagnóstico for precoce a taxa de cura também é alta.

Após o tratamento e conforme o grau da doença, as pacientes deverão ser acompanhadas por 5 anos e seu acompanhamento se dará principalmente através da realização do exame de Papanicolaou.

Enfim, para concluir e para ficar claro para vocês que o câncer do colo do útero é uma doença altamente prevenivel e com uma chance de cura alta quando tratada precocemente. Bora fazer a prevenção, porque não???!!!

Dra Simone dos Reis Brandão da Silveira

Dra Simone dos Reis Brandão da Silveira

Doutoranda na FMUSP Mestre em Ciências pela USP Responsável pela Uroginecologia do HU-USP  

  • IKCC - International Kidney Cancer Coalition
  • World Ovarian Cancer Day
  • WAPO - World Alliance of Pituitary Organizations
  • The Carcinoid Cancer Foundation
  • Alianza GIST
  • The Life Raft Group

Faça parte Novidades

Temos muitas coisas para compartilhar com você.
Lembre-se: você não está sozinho!

Digite o email corretamente

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso. Obrigado!

Indique este site

Indicação realizada com sucesso!

Seja parceiro

Mensagem enviada com sucesso!

Seja voluntário

Mensagem enviada com sucesso!

Envie seu depoimento

Depoimento enviado com sucesso!